Arquivos

MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL

Debate teórico sobre movimentos sociais. Movimentos sociais na ordem brasileira. Movimentos sociais e democracia. Movimentos sociais, Estado e a produção de demandas sociais. Redes de Movimentos Sociais e globalização. Estudos de casos.


Bibliografia Básica da Disciplina

CABRAL, Adilson e CARVALHO, Aline. Da “Alterglobalização” à “Indignação”: reconstruindo as redes sociais no início do Século XXI. In http://www.dialogosfelafacs.net/wp-content/uploads/2013/01/86_Revista_Dialogos _Da_alterglobalizacao_a_indignacao_reconstruindo_as_redes_sociais.pdf

CARVALHO, Pedro Henrique Varoni de e BELDA, Francisco Rolsfen. Multiparcialidade, dialogia e cultura participativa como reação à pós-verdade: uma abordagem discursiva sobre o jornalismo. In Cultura Midiática. Ano X, n. 18 – jan-jun/2017 – ISSN 1983-5930 – http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/cm

DAGNINO, E.; ESCOBAR, A. (orgs.). 2000. Cultura e política nos movimentos sociais latino-americanos: novas leituras. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

DURIGUETTO, M. L., MONTAÑO, C. Os chamados Novos Movimentos Sociais – NMS. In Estado, Classe e Movimento Social. São Paulo: Editora Cortez, 2011. 2a.ed.

FRANKL, André Gunder; FUENTES, Marta. Dez teses acerca dos movimentos sociais. In Lua Nova, n.17. São Paulo, jun., 1989. http://www.scielo.br/scielo.php?script= sci_arttext&pid=S0102-64451989000200003.

GOHN, Maria da Glória e BRINGEL, Breno M. (orgs.). Movimentos sociais na era global. Petrópolis, Vozes, 2012.

IASI, M. O PT e a revolução burguesa no Brasil. In Política, Estado e ideologia, na rama conjuntural. São Paulo: Instituto Caio Prado Júnior, 2017. P. 279-314.

_______ As manifestações de massa e a dimensão estratégica. In Política, Estado e ideologia, na rama conjuntural. São Paulo: Instituto Caio Prado Júnior, 2017. P. 321-340.

SADER, E. Crise hegemônica na América Latina. In Rev. Em Pauta, UERJ, Rio de Janeiro, 19, 2007, p. 15-25.

JAMESON, Fredric. A ideologia da diferença. In Pós-modernismo. A lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo, Ática, 2000.

KLEIN, Naomi. O choque desaparece gradativamente: a ascensão da reconstrução popular In: A Doutrina do choque: o auge do capitalismo de desastre. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

PINHEIRO, L. F. A Democratização na Evolução do Pensamento Político de Georges Lukács. No prelo.

PINHEIRO, L. F. et. al. A Democracia na América Latina. Uma análise sobre as conquistas e os desafios às Lutas Sociais. In: Questão Social, Democracia e Política Social. Rio de Janeiro: Editora Gramma, 2011. P. 30-58.

ROCHA, Camila. Direitas em rede: think tanks de direita na América Latina.

VELASCO E CRUZ, Sebastião; KAYSEL, André e CODAS, Gustavo (orgs). Direita, volver!:o retorno da direita e o ciclo político brasileiro. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2015.

TOURAINE, Alain. Os movimentos sociais. In: FORACCHI, M. M.; MARTINS, J. de S. Sociologia e sociedade. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora, 1997.

LACLAU, Ernesto. Os novos movimentos sociais e a pluralidade do social. http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_02/rbcs02_04.htm

Copyright 2021 - STI - Todos os direitos reservados